Pipeline de vendas: Como ele pode ajudar o seu time comercial

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Pipeline de vendas

Estabelecer um bom processo de vendas em seu negócio é um dos principais desafios para qualquer empreendedor. Portanto, sem um planejamento adequado, boa parte de seus investimentos em divulgação e atendimento podem ser perdidos. Uma forma de evitar esse tipo de problema é utilizar o pipeline de vendas em suas estratégias de negócios.

Para quem não conhece o termo, o pipeline, também chamado de “funil de vendas”, é um modelo que ajuda a visualizar o processo de conversão de leads em clientes dentro da empresa. A ideia é que há um caminho que cada pessoa percorre até se tornar um cliente, a partir do primeiro contato, mas apenas uma fração do seu público avança por vez.

Quer entender melhor como esse conceito funciona e como usá-lo para melhorar suas vendas? Então, acompanhe a leitura deste artigo!

Quais são as vantagens do pipeline?

O pipeline de vendas é parte da estratégia de vários negócios por bons motivos. Veja aqui algumas das vantagens que ele proporciona para sua empresa.

Facilita a avaliação de desempenho

Uma das maiores dificuldades em vários negócios é não conseguir acompanhar seus resultados com precisão. Sem esse tipo de informação, você pode insistir em planos que não geram bons resultados. Utilizar o pipeline ajuda a entender melhor o desempenho real das suas campanhas de marketing e vendas, tanto no presente quanto ao longo do tempo.

Reduz o tempo do ciclo de vendas

De forma simples, o ciclo de vendas é o tempo que um vendedor leva para encerrar um negócio e começar o próximo. Quanto mais curto for esse ciclo, mais vendas podem ser fechadas em menos tempo. O resultado, naturalmente, é um aumento na rentabilidade da empresa.

Como implementar o pipeline de vendas?

Considerando os benefícios acima, o que você pode fazer para aplicar o pipeline em suas estratégias de vendas? Veja aqui 3 dicas que vão ajudá-lo nessa missão.

Defina a jornada do cliente

A base de qualquer pipeline é a jornada do cliente, ou seja, os estágios da conversão e os critérios para o avanço entre um estágio e outro. Você pode estabelecer quantos estágios achar necessário, mas existem três principais que englobam todos os outros:

descoberta: é o público que ainda sabe pouco sobre sua empresa ou sobre o próprio problema;

nutrição: são os leads que já conhecem sua marca, mas ainda precisam de mais informação antes de tomarem uma decisão de compra;

fechamento: o lead já sabe como sua empresa pode ajudá-lo e precisa apenas de atendimento.

Estabeleça e monitore seus indicadores de performance

Os KPIs, ou Indicadores Chave de Performance, são métricas que melhor refletem o desempenho de qualquer ação na sua empresa. Estabelecer KPIs com antecedência e acompanhá-los com precisão ajudará a entender seus resultados com mais precisão.

Crie um plano de follow-up após cada contato

À medida que o lead passa por cada estágio do funil, você precisa de um plano para que ele continue avançando. Sem um plano de follow-up, o funil não será tão útil. Com base nos critérios de classificação para cada estágio, desenvolva também um plano de ação para continuar nutrindo cada lead.

Agora que você conhece o pipeline de vendas, é hora de aplicá-lo em sua estratégia! Se quiser continuar acompanhando nossos conteúdos, curta nossa página no Facebook e nos siga no  Instagram e receba tudo em primeira mão.

Há muito mais que você pode aprender sobre o pipeline de vendas e sua aplicação em seu negócio. Continue se informando sobre o tema e você logo verá como ele pode contribuir ainda mais para sua conversão de leads.